Espírito Santo
EM DESTAQUE - 15/11/2008
Paella Solidária 2008
Voluntários preparam Paella gigante e angariam fundos para crianças carentes
Uma paella gigante foi feita neste sábado, dia 15, para angariar fundos para a Casa Lar Walter Souza Barcellos. O evento Paella Solidária 2008, que começou às 19h, foi realizado na própria casa, em Vila Velha, e contou com cerca de 450 participantes.
       Preparativos da Paella Gigante.      

Essa foi a 12ª edição do evento e, como sempre, foi organizada pelos voluntários da casa. Eles mesmos auxiliaram na preparação da receita, que levou 10 litros de azeite, 25kg de frango, 20 de carne de porco, 53,5 de frutos do mar (entre camarões VG e médios, lagosta, lula e polvo), 30 de arroz parborizado e 46,5  de temperos, como tomates, cebolas e pimentões. Tudo conseguido através de doações e preparado em uma imensa paellera. A panela, usada todos os anos no preparo do prato, fica fixada no próprio quintal da casa e já é um atrativo a parte.

O evento, realizado todos os anos desde a inauguração da casa em 1996, tem como objetivo arrecadar fundos para as crianças da casa e por isso cobrou-se uma entrada simbólica de R$10,00. Com os fundos conseguidos este ano, além de parte ser direcionada ao sustento do Lar, a administração pretende terminar algumas reformas no terreno, como por exemplo dois banheiros no quintal, que por falta de verbas estão inacabados.

Amaro Lima, ex-manimal, cantando sucessos.


Kely Oliveira, a mãe social, que, junto com seu marido, Valdir Cabral de Sousa, toma conta dos 18 meninos que moram no Lar, explicou que a Paella Social 2008 está sendo preparada há mais de dois meses. Ela disse que as crianças sempre ficam muito ansiosas, porque ajudam nos preparativos e também no dia do evento: “nossos meninos esperam o dia para poderem participar porque é um evento maravilhoso em que eles se divertem muito”. Para animar, a festa contou com o cantor Amaro Lima, ex-Manimal, que cantou alguns sucessos da banda, e também com o Mc Adikto, que recebeu a garotada no palco. “Eles treinaram durante duas semanas e até criaram rimas para cantar junto com o Mc”, contou Kely. Ela disse ainda que os meninos ajudaram nas barracas de bebidas, churrasquinho, cachorro-quente e doces, montadas no local como complemento para quem quisesse algo a mais.

“Ao fim, o evento foi um sucesso. Acredito que todos os participantes tenham saído satisfeitos e a Casa Lar WSB passou mais uma Paella Solidária com muita alegria. Isso é muito importante para os meninos”. Frisou Karina Barcellos, Diretora Executiva da casa e filha do fundador, Carlos Magno Nunes Barcellos. Ela ainda destacou a relevância de trabalhos como esse: “trabalhar com crianças é muito gratificante, porque elas precisam de nós”.
    O prato principal do evento durante preparativos.



Para conhecer mais sobre o Lar Walter Souza Barcellos

A casa Lar Walter Souza Barcellos foi fundada em julho de 1996 pelo então funcionário da Vale, Carlos Magno Nunes Barcellos, que fez uma homenagem a seu pai ao nomear o lar. Carlos Magno e alguns amigos, também funcionários da Vale, se juntaram para realizar um trabalho sério com crianças carentes que viviam em famílias desestruturadas.

A casa, localizada em Itapoã, próxima ao Hiper Perim, funciona em parceira com a Prefeitura Municipal de Vila Velha e tem como objetivo abrigar ‘crianças de risco’ ou seja, que passaram por problemas familiares tais como maus-tratos, alcoolismo por parte dos pais, abandono e até crianças órfãs. O processo de acolhida acontece via Vara da Infância ou Conselho Tutelar, ambos de Vila Velha, que encaminham a criança para o Lar.

A casa abriga, hoje, 18 crianças, que devem ter entre 7 e 18 anos e ser do sexo masculino para serem aceitas. Ao chegar no Lar, a primeira providência é fazer um acompanhamento junto à família da criança para tentar uma reintegração. Caso isso não seja possível, o menino fica na casa até completar 18 anos, quando já tem maioridade. Uma vez no Lar, todas as crianças devem freqüentar a escola, além de receberem acompanhamento de pedagogos, psicólogos, educadores sociais e assistentes sociais, enviados pela PMVV. A casa ainda possui uma sala com televisão e uma com computadores.


Segundo Karina Barcellos, Diretora Executiva do Lar, o sustento da casa provém de doações. Algumas empresas, como Vale e Petrobrás, fazem doações mensais, além da própria PMVV, que também faz doações. No entanto, qualquer pessoa pode ajudar. A casa recebe todo tipo de donativos: calçados e roupas, produtos de limpeza, alimentos não perecíveis, móveis e até quantias em dinheiro. Tudo que é recebido é devidamente registrado e a Casa inclusive mantém uma prestação de contas mensal com a PMVV. Quem quiser fazer doações, conhecer o trabalho do Lar WSB ou até mesmo fazer uma visita aos meninos, pode entrar em contato com Karina através dos telefones abaixo. “Toda doação é muito bem vinda, inclusive quem quiser vir realizar trabalho recreativo ou brincadeiras com as crianças também será muito bem vindo”, destacou Karina.

Para entrar em contato com Karina Barcellos:
Tel.: (27) 3319-9973 / (27) 8803-9589
Site: www.casalarwsb.org


Por  Thassiana Pinheiro – Equipe POREM
 


Outras Notícias
31/08/2009
Nova Ponte da Passagem
28/08/2009
Poluição
27/08/2009
Economia
26/08/2009
25/08/2009
24/08/2009
21/08/2009
20/08/2009
Greve
19/08/2009
Vigilantes
18/08/2009
Trânsito
17/08/2009
Dez Milhas Garoto
14/08/2009
Volta às aulas
13/08/2009
Greve